Bem-vindo

Venha e junte-se a nós

  • Simples para publicar
  • Rápido feedback
  • Compartilhe com o mundo
/

Ou logue usando:

Esqueceu a Senha?

Capítulos (1 de 7) 14 Mar, 2019

Enri:Fantoches do destino

 Enri:fantoches do destino

Todos estavam na grande sala da mansão esperando pacientemente pela pesquisa dos detetives,nenhum deles parecia tenso ou amedrontado com a decisão do Sr.H fazendo parecer que o culpado não era um trabalhador da mansão,Talos algumas vezes olhava no relogio demonstrando ter pressa para outros objetivos.Uma das empregadas esta irritada enquanto fala com Enri.

[Tutora]:"Você faltou a aula de novo pra ficar brincando de novo não foi?veja como seus joelhos estão sujos de terra"

[Enri]:"Já tinha terminado os estudos apenas quis sair um pouco para o jardim-zweit disse que seria legal brincar um pouc-"

[Tutora]:"Pare de brincar com a própria sombra isso não é saúdavel e você já tem 12 anos é certo que deveria seguir os caminhos de seu pai ou ser um bom comerciante internacional como seu irmão"

[Enri]:"Não é bem isso que eu quero,ser um lider politico é chato e meu irmão sempre está cansado"

Ela gentilmente segura em seus ombros e começa a aperta-los fazendo pressão até que suas mãos ficam vermelhas e diz "temos visitas então não faça isso"

[Atros]:"Não se incomode poderiam me dizer onde ocorreu o assassinato?"

[Guarda]:"Sim venha comigo por favor"

Eles se dirigem para o segundo andar até o quarto e nada de lá foi tocado,uma janela está quebrada,a sangue pelo chão,marcas de arranhões pelas paredes e o corpo ainda permanece ali com algumas moscas pousando e uma faca em seu abdomem.Suas mãos estão quebradas e sua boca parece ter sido presa com cola.

[Guarda]:"Esse é o meu irmão,ele fez muito para trabalhar aqui...não era a melhor pessoa do mundo e gastava parte do seu dinheiro no casa vermelha local e era extremamente acido pela manhã-mas-mas...Gu ele não merecia isso..Uu"

Seus olhos vermelhos e corpo tremendo fazia parecer que estava falando a verdade.

[Atros]:"(cochichando)hm estranho os cacos de vidro estão dentro do quarto mas não há sacada ou forma de subir aqui...ainda mais quebrar a janela assim"

[Elliz]:"Olhe essa é uma faca de cozinha não?a cozinheira ou o ajudante mencionaram a falta de uma ferramenta importante e perigosa como essa-oh e pelo tamanho da faca ela é usada para cortar carne sobre ossos"

[Guarda]:"Não talvez tenham esquecido de avisar pois quando foram avisados de que alguem havia sido assassinado todos se apavoraram mas nem todos tiveram coragem para ver o corpo,então é possivel que eles não notaram.Até porque ele foi morto ontem a tarde e eles mal tiveram tempo para pensar e muito menos cozinhar algo"

[Atros]:"(Já se acalmou depois do que falou do irmão ele parece bem mais tranquilo agora)"

[Elliz]:"Você sabe bastante sobre eles e quer dizer que você é muito amigo deles está querendo defende-los ou~Heh você gosta da cozinheira e não quer ve-la sendo presa"

[Guarda]:"Haa olhe como fala moçinha eu apenas trabalho a anos com eles e sei que eles nunca fariam algo do tipo"

[Atros]:"Então seu irmão veio trabalhar um tempo depois de você?"

[Guarda]:"Er sim foi um emprego de recomendação mas depois que o sr.Hackward viu potencial nele ele decidiu mante-lo como o melhor subordinado tendo total acesso as salas da mansão e sendo responsavel por entregar mensagens importantes mas para que saber mais do morto e não de como ocorreu a situação atual?"

[Elliz]:"Alguma ideia bom ajudante Atros,você está bem serio quanto a esse trabalho"

[Atros]:"Apenas alguns pensamentos vagos...por favor sinta-se livre para voltar pro salão preciso procurar por pistas com minha ajudante"

[Elliz]:"Não se preoculpe com nada o jovem heroi do misterio aqui conseguirá bons resultados"

[Guarda]:"Entendo por favor encontrei o assassino do meu irmão"

Ele sai com um sorriso no rosto

[Elliz]:"Cara simpático não?mas parecia muito plastico pra mim,o que acha de apostar?(sorri)existe uma cidade real aqui perto se eu achar o fragmento você vai pagar pra mim se for o contrario eu pago"

[Atros]"Beber com o inimigo,eu sou um gênio que nunca perdeu em um jogo para alguem normal e você é apenas um ser estranho buscando loucuras mundo a fora"

[Elliz]:"haha esqueci que você é um lider mas parte das coisas já estão se encaixando,o nosso proximo ponto vai ser a cozinha"

[Atros]:"Pode ir na frente vou dar mais uma olhada aqui" "Claro,pode dar isso como terminado hihii" responde ela enquanto sai cantarolando.(Não ouviram gritos nem o som de algum objeto caindo,mas sequer o som da janela quebrando foi ouvida e a vista para fora é o jardim então um dos empregados poderia estar lá no meio da tarde...estranho-aqui dentro nenhum objeto foi quebrado e mesmo tendo sinal de arranhões nas paredes não há sequer uma unha da vitima quebrada,os dedos estão quebrados mas foi por força fisica a boca foi costurada antes ou depois de mata-lo?são perguntas demais para um unico morto" pensa Atros.

"pff-hahaha faz tempo que não trabalho com algo assim-Ha espero que ninguem tenha ouvido"

Descendo as escadas e indo para a cozinha Elliz está interrogando os cozinheiros enquanto come uma maçã.

[Atros]:"Então como está indo encontrou alguma pista?"

[Elliz]:"Hm?Nah foi assim como o senhor simpático disse eles não notaram que a faca havia sumido,então acho que p assassino a pegou poucos momentos antes de se encontrar com a vitima,quer uma?"

[Atros]:"Não estou com fome,e vocês dois podem me dizer o que faziam na tarde de ontem?não estou falando nada mas tem um boa quantidade de pessoas nesse lugar então em tais horas vocês deviam estar cheios de trabalho pra fazer não?"

[ajudante]:"ta dizendo que eu ou minha mestra somos assassinos?sempre servimos a todos por igual,nunca tivemos nenhum tipo de brigar com os outros,até mesmo nossos salarios são iguais.O conde é muito bom e exemplar para todos nós,então por que haveria razão de trai-lo"

[Cozinheira]:"NÃO SOU SUA MESTRA-mas o garoto está certo não duvido de ninguem que trabalha aqui,todos são boas pessoas e fazem o possivel para agradar os senhores da casa.E temos ganhado o dobro sobre nossa confiança"

[Atros]:"assim como disse não desconfio de ninguem aqui apenas algumas coisas estão jogadas demais não veêm?é quase como um-"

"HHHHAAAA-" um grito é ouvido do jardim,Atros e Elliz correm para o que há e jogado sobre as rosas está o corpo da camareira sem sua cabeça e s arma pendurada em seu pescoço é uma tesoura para cortar galhos.Alguns segundos depois todos menos os cozinheiros que ficaram na cozinha chegam para ver o que aconteceu.

[Sr.H]:"Como pode acontecer de novo,você checou se o portão estava trancado,corra vá procurar dentro de qualquer espaço que um humano possa ficar,dê uma boa olhada no porão ele não pode ter fugido"

[Guarda]:"Si-sim senhor estou indo-"

[Atros]:"Ainda duvida que um de seus empregados seja um dos que estão aqui,eu disse para ficarem na sala mas mesmo assim você deixou eles voltarem aos afazeres domesticos-se quer continua nessa sua fé boba eu vou seguir você e ajudar a resolve-lo.Eu também acredito que nenhum de seus subordinados sejam o assassino"

[Sr.h]:"Devia ter contratado um mago,um com clarevidencia e pscique-analise custaria caro mas seria mais facil"

[Elliz]:"E você não contratou porque qualquer um que nós colocassemos o veredito de culpado seria bom o suficiente pra você-ha" Atros da um tapa em sua nuca"Não tente abusar da paciência do cliente até porque ele tem razão,estamos perdendo tempo demais com isso e não notou essa semelhança?"

[Elliz]:"Sobre o que?"

[Atros]:"Todos já podem sair esperem na sala se quiser apenas tenham cuidado a sua volta"

Os empregados estão apavorados mas aos poucos começam a sair menos o jardineiro,Talos e Enri que está olhando para as flores manchadas de sangue por onde o corpo foi arrastado.

[Jardineiro]:"Por favor esculte-me...não é por que tem uma tesoura na garganta dela que fui eu-entenda não sou estou tentando me salvar apenas me escute...eu-ngh..."

Ele olha para baixo quase querendo chorar,um velho com medo de perder seu emprego e dignidade,Atros segura seus ombros e fala:"Fique calmo realmente não tem como colocar a culpa você...Maaas aquela tesoura é sua não,logo o mesmo nivel para ser o assassino que os cozinheiros tem,você também tenha desculpa vôvo"

[Talos]:"Vocês vão resolver isso logo não?,eu estou ficando com medo dessa merda toda alguem se escondendo dentro da mansão podem estar caçando a cabeça dos meus pais e a minha tsc...ahh-fuu(respira),vamos,venha também Enri"

[Enri]:"Daqui a pouco,não vê que essas flores ficaram mais bonitas sujas com terra e esse liquido vermelho whoa haa...vou pegar umas pra mostrar ao zweit"

"que seja(retardado)" ele e o jardineiro saem do jardim enquanto Atros ainda está encarando o corpo da mulher.

[Atros]:"Agora ao que eu estava falando é a segunda vez a arma que o assassino usou ainda está no corpo,sequer tentou esconde-la então o vôvo é muito burro ou já podemos corta-lo da lista"

[Elliz]:"E o que você acha?tem ficado nesse meio a meio o tempo todo,um dos servos é ou não o assassino?se ficar assim eu vou vencer isso facil,tenho bons pontos sobre aquele irmão mais velho,ele parece impaciente demais como se quisesse fugir disso aqui colocando a culpa para um empregado qualquer"

Enri se cansa de olhar para as flores e volta para a mansão,Atros o olha de forma descontraida enquanto vê ele entrar no salão."precisaremos de mais iscas se quisermos pega o culpado"

[Elliz]:"Sacrificar humanos faz parte do seu codigo de heroi?não me lembro de ser assim"

[Atros]:"E o que sabe sobre mim?estamos nessa há 6 meses mas mesmo assim eu sempre estive andando de um lado para outro apenas recendo informações suas sobre o proximo lugar e o que eu poderia fazer para obter o proximo fragmento.Deixando isso de lado eles não são humanos,apenas memorias do fragmento ou até mesmo zumbis como os do primeiro e já que estamos na memoria dele quer dizer que ele pode nos ouvir e ver a qualquer momento?"

[Elliz]:"Humpf eu estive te seguindo todos os dias garantindo sua segurança mas me mostrar para todo mundo compromete minha segurança.E sobre o que estava falando,não,cada fragmento pode ter um tipo de escolha de criação como se tornar um zumbi como o primeiro,manter sua floresta e varios fantasmas com memoria propria como fez o segundo ou virar um monstro como o terceiro fez,esse aqui deve ter criado uma cidade fantasma escondida com magia para poder fazer a mesma coisa todos os dias...para ele parece ser só um jogo.Talvez ele sempre faz esse jogo de detetive e assassino desde muito tempo...Hah eu quase esqueci desde quando você resolvia casos para o seu pai?"

[Atros]:"Não espere alguma historia épica sobre mim apenas começou porque eu tive que me tornar um lider então aos 12 anos tudo chegou pra mim,ser um guerreiro,controlar ecônomia,manter as ligações com a aliança,manter a paz na cidade e...honrar meu casamento ah eu tenho que me desculpar com 'ela' depois no fim das contas era uma boa pessoa e eu até mesmo esqueci seu nome"

[Elliz]:"Hehe talvez seja porque eu estou substituindo ela,o conto do heroi que se apaixona pela vilã e procura por um lugar apenas para os dois"

[Atros]:"pffft- então o fragmento está dentro da memoria e não ao contrário isso é bem interessante.Olhar tudo como se fosse o próprio fragmento e sentir a dor que ele sentiu é muito pior que isso,mesmo assim até a sensação de tocar nesse terno é bastante real.Sendo assim é algo real e falso ao mesmo tempo,então é isso vamos começar a procura"

[Elliz]:"Não mude de assunto estamos lidando com algo serio aqui.Hunf se é assim vamos para o porão onde armazenam ferramentas"

Ambos vão para o porão e lá estavam o guarda e o faxineiro revirando caixas e checando todos os armários

[Atros]:"Então encontraram algo de diferente?algo visivel demais ou até mesmo implicito?"

[Guarda]:"Não pense que estamos lidando com animais mas de qualquer modo sim,duas cordas e um machado foram tirados daqui.Isso já está saindo do sério se continuarmos desse jeito ele vai matar todos"

[Atros]:"Fique um pouco mais calmo nem parece ter o papel que tinha que exercer"

[Elliz]:"Espere um saco de sementes pretas está rasgado,isso é pra chá?"

[Guarda]:"É veneno para matar animais selvagens-Não vou dar ouvidos ao que esta dizendo garoto meu serviço é simplismente manter a ordem aqui e impedir que vagabundos invadam a mansão,até onde lembro vocês não estão fazendo isso como bons missionarios em busca de paz de espirito"

[Elliz]:"Nosso amigo aqui tem razão heroi detetive,um vagabundo com uma faca é demais pra ele e nós estamos sendo pagos com algo que vale mais de mil vidas"

[Cuidadora]:"Senhor detetive-Senhor por favor me siga..."

Elliz começa a afagar a cabeça da garota e diz "calminha,respirar é bom as vezes se ficar exautada desse jeito é como se outra pessoa tivesse sido atacada-"

[Cuidadora]:"Mas é isso mesmo no banheiro...Não havia sangue-mas-mas..."

Todos que estavam no porão correm para o banheiro e chegando lá se encontram com uma porta semi-aberta que adentrando-a se encontram com o dois corpos que pertenciam a cozinheira e seu ajudante uma caixa estranha com um metal preso nela está no chão e outro metal igual a ele está na parede envolta de uma corda amarrada em linha dupla no pescoço de cada um.

[Elliz]:"Estranho os seus pescoços não estão roxos pelo aperto da corda mesmo sendo dois nós e eles se quer avisaram a alguem ou foram avistados quando sairam da cozinha"

[Atros]:"Entendo vá e quanto a você guarda,pode me dizer o que esse pedaço de ferro e essa caixa de madeira estranha tem em comum?"

[Guarda]:"É a forma mais eficiente de se banhar a àgua passa pelo cano e fica armazenada na caixa,o peso dela fica suspenso nas barras de metal e sendo pesada demais para uma unica pessoa pegar.Eu nunca pensei que poderia ser usada para o suicidio"

[Elliz]:"Hey assim como tinha imaginado o corpo do primeiro sumiu,tinha algumas pegadas de sangue mas eram dos próprios sapatos.Prepare-se heroi você vai gastar tudo o que tem guardado"

[Atros]:"pode me emprestar esse caderninho e caneta?"

[guarda]:"Eu estava usando para anotar o número de acontecimentos aqui,pegue quer adicionar alguma coisa?"

Atros arranca uma folha de papel e o parte em dois,anotar um nome em seu pedaço e entrega o outro a Elliz.

[Atros]:"O jogo está quase terminado,coloque o nome do culpado nesse papel e chame todos para o salão novamente.Não tem problemas pegar algumas coisas da cozinha né?preciso apenas de carvão mineral,gordura,aluminio e pele seca"

[Guarda]:"Deve ter tudo isso lá mas vai fazer alguma sopa ou algo do tipo?"

[Atros]:"sim,algo do tipo"

Novamente todos estão no salão,os empregados que faltam estão apavorados com o que está acontecendo,o Sr. e Sra.H estão impacientes e preocupados com a perda de trabalhadores leais,Talos encostado da porta da frente e Enri sentado no chão brincando com cartas.

[Elliz]:"Não fiquem tão tensos tudo já está acabado mesmo a unica coisa que falta é o assassino se mostrar para nós,todo o palco já foi feito e ele já deve ter se cansado dessa brincadeira...Ah veja esse é o ultimo ato"

De cima das escadas aparece alguem segurando o machado,já está escuro para conseguir-velo,caminhando lentamente até a janela ele pula para segurar a corda da cortina.Após agarra-la ele a corta descendo junto das outras cortinas,os empregados começam a correr em direções opostas e o assassino joga o machado na direção do faxineiro ficando preso em suas costas.

[Ellliz]:"Olha só senhor heroi parece que você perdeu,assim como imaginava ele fingiu a propria morte,enquanto estava fora da lista ele matou a menina no jardim e tentou culpar o jardineiro e já que os cozinheiros sempre estavam juntos não havia maneira de apenas um ser o assassino então ele os matou antes talvez com veneno retirado do porão e os arrastou até o banheiro quando todos foram para o jardim,você já não tinha uma fama tão boa nessa cidade e planeja pegar a furtuna dos hackward para fugir dela" Ela retira o papel do bolso da sua calça e está escrito "1°morto"

[Atros]:"Errado,como o vidro foi quebrado por fora e o quarto da primeira vitima foi invadido se tinha uma altura tão grande?como uma unica pessoa pode mover algo tão pesado?como ele ficou fora do alcançe de tantas pessoas por um dia todo?" Ele sai da cozinha segurando uma jarra e em sua mão está o papel escrito 'sombra' "bem e se ele não for humano não é?'zweit' "

[Zweit]:"hahahaha muito bom,não lembro quantas vezes já repeti essa brincadeira mas nunca perdeu a graça e agora pela primeira vez me venceram"

A sombra sai do morto e vai para Enri,ela tem o mesmo rosto que ele.Talos abre a porta e sai correndo para o portão da mansão,"Espera-nós não trocamos de brincadeira" a sombra segue ele e uma faca sai da sombra atravessando seu pescoço.

[Zweit]:"Vocês me venceram por isso é melhor trocar de brincadeira" varias pontas da sombra saem do piso e paredes e cada uma segura uma faca de cozinha,ele começa a joga-las para todas as direções acertando

o faxineiro e a cuidadora.

[Sra.H]:"O que está acontecendo aqui é nosso filho que está fazendo isso tudo?"

[Sr.H]:"Deixe de bobagens mulher nunca fizemos nada para ele se tornar aquela coisa,aquilo não é ele com certeza nosso filho já está morto"

[Enri]:"NÃO-Zweit é parte de mim, ele sou eu,por estar sempre sozinho ele brincou comigo eu não queria ser como o papai e ele disse que eu poderia escolher o que quisesse se brinca-se com ele"

[Atros]:"Acha mesmo que isso é parte de você...como é idiota essa coisa não passa de um parasita grudado a você e está se alimentando de tudo que você tem,logo sua familia vai ser tragada também" ele retira a espada escondida em sua cintura e vai na direção do garoto.

[Enri]:"Nn saia de perto de mim,você está errado o Zweit pertence a mim e está fazendo isso por que eu quero,assim vou ficar livre!"

Facas são jogadas pela sombra em Atros que se defende com a espada e corre na direção dele,olhando nos olhos do garoto quase chorando ele da um tapa na cara dele "acha mesmo que isso é parte de vocé,nem mesmo o rosto é igual tudo dessa coisa está se distorcendo para ser livre das escolhas você vai mesmo matar seus pais?".

O garoto cai de joelhos e a sombra sai do garoto,ela fica deixa de ser uma sombra e fica cinza,asas crescem e fica maior que um humano.

[Zweit]:"Mesmo sem a forma de sombra sou muito mais forte que um humano comum,vocês estragaram minha brincadeira agora vou matar vocês-" "Elliz é seu turno"

[Elliz]:"Whooaaaa~"o jarro que estava com Atros é jogado no monstro e e sua pele começa a derreter "Hm?o que tinha dentro do jarro?"

[Atros]:"Ácido,usamos bastante pra obter informações mas sempre pigamos apenas uma gota sobre o acusado dessa vez acho que foi demais,não há mais o que fazer aqui vamos pegar o que é nosso"

[Enri]:"mamãe,papai eu-"

[Sr.h]:"Você ta machucado filho?" "não estou" responde ele,os seus pais o abração "Ainda bem eu fiquei tão preocupado com você"

[Sra.H]:"Estava com tanto medo de você ter se tornado um monstro,me desculpe por força-lo a fazer tanto"

A mansão,casas da cidade e pessoas começam a quebra e desapareçer.

[Elliz]:"Você parece bem melhor agora resolver um mistério de varios anos atrás te faz se sentir tão bem assim?"

[Atros]:"Apenas sinto que tirei um bom peso das costas" eles começam a vestir suas antigas roupas pois os ternos estavam.desaparecendo"finalmente me decidir eu irei retorna minha cidade a vida e dessa vez é uma decisão minha" disse ele enquanto colocava sua capa de volta.

[Elliz]:"Assim que se fala herói agora vou te acompanhar por onde for até que seu conto tenha sido contado por completo e pode apostar que vou lhe entregar um final feliz"

Todos os restos da cidade se quebram e aquele terreno torna-se novamente uma grande cratera,ainda era de manhã,o tempo não havia passado.A poeira da cidade se juntou na frente de Atros e se tornou o fragmento que ao toca-lo seus olhos rapidamente passaram de castanhos para dourados e uma fumaça preta saia de sua pele.

[Elliz]:"como esse é o quarto você já deve ser capaz de ver os outros não é?"

[Atros]:"Sim e estão bastante claros,faltam apenas 3 e tudo voltará ao normal"

[Elliz]:"Sim,mas antes..."Ela toca o cotovelo no braço dele "vamos para a pousada,nada melhor que comer,beber e dormir sobre um teto,passar tanto tempo caminhando sem rumo e dormindo em baixo de arvores não faz tão bem" o corpo dele volta ao normal.

[Atros]:"Sim...vamos e até onde lembro você perdeu feio apostando tudo em um morto,mas eu não bebo então você vai pagar por tudo o que vamos comer"

Eles caminham em direção a cidade e por todo caminho Atros não tirou o sorriso do rosto.Chegam na pousada ao cair da noite.

[Senhoria]:"Boa noite o que o casal precisa?"

[Atros]:"Quartos separados,muda de roupas,um lugar na mesa e boa comida se não for pedir muito"

[Senhoria]:"E-entendo me desculpe aqui estão as chaves dos quartos"

Após um banho Eles estão usando roupas comuns,Atros com uma camisa preta,calças brancas e seu longo cabelo preso,descalço seus pés cheios de calos por conta das botas de ferro estão a mostra.Ele senta a mesa e depois Elliz chega usando uma camisa xadrez e saia longa."Você fica bem usando roupas como essa" fala Elliz,no mesmo momento a garçonete chega e entrega os pratos.

[Atros]:"Sim,você fica bem dizendo que eu sou bonito até mesmo usando roupas comuns como essa...*Nhg*"ela mastiga um pouco da comida "Sem gosto,Hey cozinheira!.."

[Cozinheira]:"como assim te deixar cozinhar se unico proposito aqui é comer o que lhe é servido"

[Atros]:"O cliente sempre tem razão e eu tenho razão ao dizer que essa comida é ruim"

Atros começa a cozinhar e todos se animam com o cheiro,com o tempo mais pessoas chegam para comer e a garçonete fica cheia de trabalho,logo algumas pessoas começam a cantar com alguem tocando de fundo.

[Atros]:"Onde está a Elliz peça a ela para te ajudar"

[Garçonete]:"Fala de sua amiga?então...ela está tocando violino e cantando em cima da mesa"

[Atros]:"Então você também é capaz disso?vejo que ao menos essa vai ser uma noite animada"

Compartilhar: