Bem-vindo

Venha e junte-se a nós

  • Simples para publicar
  • Rápido feedback
  • Compartilhe com o mundo
/

Ou logue usando:

Esqueceu a Senha?

Capítulos (1 de 3) 20 Feb, 2019

CRIATURAS

Ao amanhecer Atreus acordou parecia triste e cansado, levantou-se e percebeu que jane vinha de algum lugar da floreta trazendo algumas frutas e cogumelos.

—finalmente acordar-tes, tu tens que mudar seus costumes, aqui só os fortes sobrevivem.

Apos dizer tais palavras, jane entregou a Atreus uma adaga que tinha cores pretas e douradas, nela também tinha um desenho de uma pata de lobo, quando Atreus a segurou sentiu-se melhor, parecia que toda sua tristeza e ansiedade tinha ido embora.

—Nossa ela e linda, obrigado.

—Você tem que aprender a se defender.

Enquanto eles conversavam os cogumelos que jane pegara começaram e se mexer e saiu dela uma pequena criatura, tinha a cabeça de um cogumelo e o corpo de um homem, seus olhos grandes pareciam impressionados com a presença de jane e Atreus, A criatura era um cogulis, são umas gracinhas, mas podem ser bem perigosos, o cogulis se aproximou de Atreus e abracou sua perna, Atreus pela primeira vez não sentiu medo, ele pegou o cogulis em seus braços.

—Você e um carinha bem fofo.

—Fofo e perigoso, mas estou impressionada, geralmente os cogulis se escondem e atacam quando estão sobre perigo, essa e a primeira vez que vejo um de perto. Disse jane.

—Serio? Ele parece ser tão legal.

Eles sentaram e uma pedra e comeram as frutas, apos a refeição eles decidiram partir para uma cidade onde iriam buscar informações, porem o cogulis não queria deixar Atreus que decidiu levo com eles.

— você e bem legal e fofo, vou te chamar de tooldy.

—Tooldy? Tooldy! Disse o cogulis.

—Nossa você fala. Disse Atreus.

Atreus e seus amigos partiram para a cidade de lyonis que e uma cidade de comércios, la tinha de tudo que você imaginasse, dês de uma pequena faca ate armas que abriam portais dimensionais, jane levou eles ate uma velha senhora, ela era bem sabia e dizia que podia dar explicações sobre quase tudo, ao entrar em uma casa escura com velas e incenso por quase todos os lados, Atreus se deparou com uma senhora, ela era cega e parecia contente em saber que tinha alguém se aproximando.

—Ola meus jovens, se acomodem, imagino que vocês querem informações.

—como você sabe essas coisas? Disse Atreus.

—Eu posso não ver com meus olhos, mais sinto com minha alma, e sei que estão em busca de recuperar seus amigos e parentes, mais já vos digo que não vai ser fácil, vocês iram enfrentar seus maiores medos e terão que aprender a confiar em si mesmos…

Mas se querem saber uma forma de recuperá-los, Eu sei como, mas para isso iram ter que me fazer um favor.

-Que tipo de favor? Disse jane.

—Eu devo um favor a um velho amigo na cidade vizinha, ele e o rei dessa cidade, não sei o que ele vai pedir a vocês, mas vão e diga que vocês estão saudando minha dívida.

Eles partiram em direção a cidade, e em uma viagem de 3 dias chegaram a uma ponte que dava entrada a tal cidade, ao atravessar foram direto em direção ao centro onde provavelmente ficara o rei, mas em quanto eles procuravam o rei foram pegos pela guarda, foram levados ate o pátio do castelo.

—Meu rei, encontramos esses garotos rondando pela cidade.

O rei não parecia ser uma pessoa boa, e logo perguntou de onde eles eram.

—Somos de lyonis, vinhemos saudar a dívida da adivinha.

O rei parecia surpreso e não parava de olhar para Atreus.

—Bom se e isso então pode soltá-los, vocês chegaram na hora certa, precisamos de uma pessoa que seja capas de matar um monstro que esta a matar nossas ovelhas, mas meu exercito não consegue passar pela frente da caverna sem ser percebido, precisamos de pessoas como vocês, pequenos e paridos.

O rei os levou ate uma sala onde deu a eles espadas para que matassem o monstro, porem jane recusou, pois preferia usar sua arma, então o rei deu a atreus uma capa que iria o proteger melhor que sua suja camisa, eles foram para a floresta em direção a caverna do monstro viram que a caverna tinha uma pequena entrada pelos fundos, entrando silenciosamente na caverna, encontraram um velho deitado sobre alguns panos, do seu lado tinha uma fogueira já quase se apagando e em uma parte mais escura com carnes de animais, Jane apontou a arma para o velho e o acordou.

—Ei senhor, onde esta o tal monstro?

—QUEM SÃO VOCÊS? Disse o velho com um tom bravo.

Sem ter dado tempo de explicações o velho levantou-se e com um olhar de raiva removeu sua camisa rasgada, o velho começou a gritar e se contorcer parecia sentir mita dor, seu corpo começou a crescer e ficar peludo sua voz já não parecia humana, e em poucos segundos o velho tinha se tornado um grande urso com três metro e com dentes que lembravam a ponta de uma lança e garras tao afiada que deixavam marcas fundas na parede.

O grande urso partiu para atacá-los, jane tentou atirar nele porem sua pele era muito grossa, o urso deu um golpe e Atreus que caiu com bastante medo, nesse momento o urso atacou jane e o pequeno tooldy com um grito feros pulou em suas costas e tentava atordoá-lo com seu pó sonífero, mas não era eficaz, o urso pegou tooldy e jogou em jane em seguida tentou arranhá-los, Atreus permanecia imóvel, em um momento de desespero e medo Jane gritou por Atreus que despertou de sua paralisia, Atreus levantou-se e pulou nas costas do urso, tentava tapar seus olhos para atordoa-lo, mas foi lançado no chão, o urso ficou em pé e ia atacar Jane e tooldy com um golpe que seria fatal, mas por um pequeno momento de adrenalina Atreus segurou corajosamente a sua adaga que de repente brilhou em sua mão, quando ele percebeu seu corpo estava coberto por um brilho que parecia uma armadura prateada, ele olhou em seu redor e tudo estava paralisado, ele não sabia o que estava acontecendo, mas rapidamente pegou duas correntes que estava junto aos pedaços de carne e prendeu o urso pela barriga, a outra ponta da corrente amarrou em uma pedra grande que estava na ponta da caverna, tudo começou a voltar o normal lentamente, foi quando Atreus empurrou a pedra ladeira a baixo fazendo o urso sofrer danos na queda, quando tudo estava normal Atreus foi ate jane que perguntou o que estava acontecendo porem ele sorriu e levou ela ate a ladeira.

Eles foram em direção ao urso que volta-rá a se o velho de antes, o velho estava com alguns cortes no corpo porem com consciência, ele se aproximaram e jane apontou sua arma para ele.

—Olha não precisa mais disso. Disse o velho.

—COMO NÃO PRECISA? VOCÊ QUASE NOS MATOU!

—Desculpa, às vezes eu não consigo controlar.

—Quem e você?

—Eu sou um animorfo, consigo me transformar em um urso, geralmente cada animorfo tem um animal que poder se transforma.

—So queremos saber porque você esta roubando os animais na cidade ao lado.

—Eu estava com fome e nem um deles me ajudou, então resolvi pegar sem pedir, se e que vocês me entende.

—Vamos levá-lo ao rei, e ele decide o que fazer com você, e se coce si quer pensar em tentar sair eu atiro em você.

Então eles foram ate o rei com o velho, chegando la falaram que aquele era o tal monstro e que já não deviam favor nenhum, o rei mandou matá-lo porem ele implorou por sua vida e começo a servir o rei com um protetor da cidade em troca ficava com sua vide e poderia comer sem roubar.

Atreus e os outros foram ate lyonis falar com à velha sabia, chegando em seus aposentos lhe deram a notícia que ela já não devia mais favor ao rei, ela sorriu e disse.

— Bom então podem fazer qualquer pergunta.

CONTINUA…

Compartilhar: