Bem-vindo

Venha e junte-se a nós

  • Simples para publicar
  • Rápido feedback
  • Compartilhe com o mundo
/

Ou logue usando:

Esqueceu a Senha?

Capítulos (1 de 7) 29 Oct, 2018

Modric:O homem de pouca Fé

Atros:[Tinha 6 anos ou será que 8,já faz muito tempo pra lembrar de algo tão inutil agora.Eu não sabia o que escolher,o que dizer para as pessoas e o que fazer para agrada-las,minha mãe dizia "sorria" meu pai sempre disse "impressione" esse era o objetivo deles,criar um filho que mostra-se o que o clã Kars é.Temos que ser superiores para mostrar nossa capacidade ao mundo,já que um dia recebemos o nome de salvação.

E eu fui escolhido para guiar o nosso nome,nunca me perguntaram algo como "você quer ser o lider" ou algo do tipo.Liberdade de escolha para que?Nunca foi necessario para mim.Alguns anos após a guerra o clã ganhou poder sobre toda a nação entregue pelo rei,estamos com esse peso a muito tempo,então,ao ser lider do clã sou lider de toda a nação controlada por ele.

Tudo começou a cair aos meus 12 anos para aumentar o controle sobre o comercio do continente um casamento entre mim e Flauran foi feito.4 anos mais velha que eu,bonita,tinha sua propria maneira de ser inteligente mas assim como eu não podia mudar as escolhas do destino.Um filho veio dessa união sem amor ou felicidade,apenas para firmar esse acordo.

E aos 17 anos meu falava sempre sobre como eu deveria me tornar um grande mentor.Havia me transformado em uma marionete,ser um espadachin,um pai de familia,um grande lider,um subordinado do conselho do rei.E no meio da noite a cidade começou a queimar,o clã que se iniciou como uma pequena vila agora era a maior cidade do mundo e nessa noite sem lua ela está em chamas,varias pessoas estão sendo mortas nas ruas ninguem sabe quem é o inimigo,rapidamente vesti minhas roupas e peguei minha espada,comecei a procurar os inimigos junto de um esquadrão mas a quantidade de fumaça deixa impossivel de ver o que esta acontecendo e a cada minuto mais uma pessoa do meu esquadrão deseparece,Não da para entender depois de algumas horas eu achei,era uma mulher loira,pela palida,magra e lisa como se fosse a de um homem anêmico,olhos castalhos claros que refletem as chamas a sua volta,ultilizando um um vestido branco e dourado sujo de sangue e uma cintura de coura com uma espada de laminas divididas.Ela olha para mim segurando algo em suas mãos quando olho era a cabeça do meu pai

Atros:"Quem é você demônio,sabe de quem é a cabeça de quem está segurando?"

Ela começa a olhar para as casas desabando em chamas,joga a cabeça no chão e com o olha de preocupação ela olha para mim

???:"Eu acho que...destrui muita coisa...bem...foi mal,bem eu gastei 19 caminhos pra fazer tudo isso foi dificil encontrar todos os esplosivos saber qual a hora perfeita para atacar a cidade e matar o guardas,sabe?"

Atros:"Caminhos?está deilirando monstro?"

Ao sacar a espada corro para frente dela e começo a ataca-la,ela esquiva da maioria e os golpes que pareciam acerta-la não estão infligindo danos.Ao tentar dar um golpe certeiro para arrancar a sua cabeça e ela se defende com a espada e me acerta com a bainha

???:"Opaa,bem eu acho que fiz muito estrago,meu nome é Elliz isso vai facilitar nossa conversa daqui a pouco"

Atros"NÃOOO FUJAAA-"

Elliz:"eu não vou"

Nesse momento ela estrala seus dedos e eu acordo eu acordo novamente e estou numa grande pilha de corpos mortos no meio da praça da cidade,tudo fede,eles já estão se decompondo e e tem varios corvos comendo suas carnes.Então aquela mulher aparece de novo em minha frente.

Elliz:"Oooh parece que você dormiu bem certo?uma semana não é pouca coisa né?hey hey você sabe quantas tripas de aranha do sono eu tive que coletar pra botar uma cidade pra dormir?Uma dica:NÃO FOI POUCO"

Atros:"Ser maldito como você fez toda essa merda sozinha?"

Elliz:"Da mesma forma que o incendio apenas troquei o combustivel,a pólvora e as garrafas de bebida por uma boa noite de sono para a bela cidade da guerra,bem eu gastei 81 caminhos com isso então você vai me ajudar certo?"

Sem exitar eu jogo um corpo em cima dela,pertencia a um soldado e nele havia uma espada quando corto o corpo dele ao meio para acerta-la ela novamente se defende com a espada

Elliz:"Calma menino da guerra e não se preocupe todos da cidade estão nesse grande amontoado de corpos incluindo sua familia,por isso não se preocupe em fazer túmulos pra eles depois,até porque eu posso fazer tudo voltar ao normal,se você fazer uma pequena coisa para mim"

Atros:"Pequena?Se isso está além de suas capacidades como eu posso fazer?você não só deve ser louca como idiota"

Elliz:"Não tem problema garoto você é diferente,especial e capaz de fazer algo que outros não podem até porque menino do governo..."

No amontoado de corpo ela pega o da minha falecida esposa

"Ela não é de kars né e me parece um pouco importante,se descobrirem que ela morreu junto de toda a cidade e o filho do atual lider é o unico vivo...hmm,o que sera que vão pensar"o grande filho não aguentou de tanta frustração e matou todos os membros da familia junto de todo o clã"isso seria o suficiente para uma nova guerra mundial certo?Membros do conselho do rei fazendo uma guerra de estado e envolvendo a filha de um membro imperial de nação diferente,acho que você não tem muitas escolhas"

Desencadear algo tão grande mesmo podendo mudar tudo acaba não se tornando uma opção pra mim,pela primeira vez tenho a liberdade de escolher o que quero sendo que uma dessas escolhas seja ruim

Por esse motivo estou indo a lugares estranhos e pegando esses "fragmentos" dos herois e andando por locais estranhos]

Andando em meio a vila local,algumas pessoas pedem ajuda pois todos sofreram de uma maldição causada pelo nobre Modric,um homem que sempre teve falta de confiança com o resto do mundo.Isso logo se tornou em medo que tornou ele de um grande homem que já foi general um dia havia se tornado alguem solitario e frio,se isolando com sua familia e subordinados em uma casa dentro da floresta do sono eterno.

Caso você durma lá,a floresta irá devora-lo e utiliza-lo como fertilizante para criar mais da névoa do sono,ninguem sabe como ele conseguiu criar uma casa lá ou até mesmo viver com seus criados.Para que nada ocorra os aldeões entregam a Atros uma mistura de ervas com um sub-produto chamado cafeina,travido de mares a fora e cultivados nessa terra.

Aldeão:"Nós estivemos cultivando isso há bastante tempo,pois queremos ser livre de tudo isso nem me lembro de quantas pessoas estão sofrendo com essa maldição que corrói nossas almas"

Atros:"Por que não pediram àgua sagrada para a igreja local,algo desse tipo pode curar maldições de alto nivel,não?"

aldeão:"Não podemos,a maldição é muito forte essa maldição foi jogada em nós cinco anos atrás,desde esse tempo minha neta entrou na igreja e dividiu de seus ensinamentos,ela se preocupou em aprender tudo sobre como nos curar,mas mesmo assim foi impossivel,a única coisa que ela consegue é aliviar nossa dor e ela faz isso todo dia,garoto...até hoje eu queria que ela vivesse mais como uma jovem ou até mesmo que tivesse uma melhor infancia,ela tem 16 anos agora e consigo notar os seus olhos cansados,todos notam mas não podemos fazer nada pois quando sentimos algo que não queremos...apenas...bem,só olhamos para nossos proprios narizes e estamos fazendo isso de novo,por favor garoto fale com Modric"

Seus olhos estão encharcados e sua voz estava tremula,parecia que ele iria quebrar caso Atros não aceitar-se seu pedido egoista,ao pegar o saco de ervas do aldeão ele segura em sua mão e fala

Atros:"Está tudo bem foi para isso que eu vim aqui,para ter uma ótima conversa com aquela ser mesquinho"

Ao sair rumo a floresta do sono eterno ele mastiga a mistura herbica para se manter acordado,mas existe efeitos quanto a usa-lo ele consegue mante-lo acordado mas ao longo prazo causa cansaço mental que se chegar a um nivel elevado causa alucinações e enlouquecer no meio da floresta apenas vai causar mais problemas ou uma falha eminente.

Depois de 2 dias vagando na floresta,seus passos estavam densos e seus olhos extremamente cansado,sem para pra descançar por conta do risco de perder o objetivo e tentando manter os traços de sanidade ele chega a uma grande mansão.Feita de madeira,grandes detalhes em sua porta de pedra,degraus na entrada tendo leões de bronze segurando vazos de ouro.Ao entrar um salão xadrex em branco e vermelho,o único som que se ouve é de um grande relogio tocando na sala de jantar,seguindo para um jardin estavam quatros pessoas duas sentadas e as outras de pé,um homem de cabelo ruivo e curto vestindo roupas formais verdes,em sua testa estava escrito a palavra "descrença" e parecia triste ao beber o chá.A outra que estava sentada,possuia um longo vestido azul e branco,em sua mão uma aliança dourada,tinha um sorriso forçado em seu rosto,mas em sua testa estava escrito "desanimo".O homem que estava em pé possuia roupas de um empregado,longos cabelos castanhos e expressão muito jovem,luvas de metal,face seria e em sua testa estava escrito "lealdade" e a ultima era uma empregada,cabelos negros,longo vestido preto e branco,seu pescoço tinha uma cicatriz e em sua testa estava escrito."obediencia".Ao ver aquelas cena Atros vai e olha para o homem sentado e ele aponta para a cadeira,ao se sentar Atros é servido com chá.

Atros:"Então você é Modric certo?"

Modric:"Sim,vejo que você caminhou muito e esta cansado,queira descançar um pouco por favor mostrem a ele os aposentos"

Atros:"Na verdade preciso que sua morte seja agora,se me permitir eu posso descançar depois disso"

Modric:"Entendo,me desculpe pela falta de atenção,você tinha algo mais importante para fazer,bem,mate-o"

O empregado se põe em posição de luta e Atros sai da cadeira que estava sentado enquanto saca a espada,ele da um passo para trás e pula atacando com a espada o empregado segura com a mão e o recebe com um soco na barriga.Atros recua e joga adagas em sua direção mas ele desvia de algumas enquanto outra pega diretamente em seu olho,mas ele parece nem sequer sentir.A única coisa que ele parece saber fazer é atacar,mais um golpe de espada arriscado pega em seu outro,o empregado pega Atros pelo pescoço e o arrasta pelo chão enquanto corre,até bater com suas costas na parede,sua cara manchada de sangue e sem olhos não permite saber qual expressão está qual expressão.Atros que estava sendo sufocado corta o ligamento entre a primeira e a segunda parte do braço,fazendo ele solta-lo,mesmo apenas com o braço esquerdo ele tenta atacar Atros que segura seu braço e o joga no chão

Atros:"Esse é pior fato de combates corpo a corpo,a maior chance de vitoria vai pra quem tem a arma"

Ele enfia a espada na testa do empregado e se vira olhando fixamente para Modric,que continua com a mesma expressão enquanto toma o chá.

Modric:"Bem eu pedi que o mata-se não?continue"

Ele olha para o empregado e ele fica imovel pois já não tem vida então a empregada que estava ao lado dele,começa a caminhar lentamente até Atros enquanto cães de planta apareciam do lado dela

Atros:"Então foi você quem criou esta floresta certo?com certeza é uma bruxa então por que colocou a maldição na vila?diga o que eles fizeram"

A empregada não diz nada e aponta para ele,os cães vão para cima dele ata ando pontos diferentes ao mesmo tempo o que estava mirando em seu pescoço foi cortado ao meio e o que mirou em sua perna conseguiu morde-lo e se prendeu a ela.Rapidamente ele corta o cão mas seu corpo começa a ficar cansado,ele foi infectado com a maldição com nivel mais elevado que o da vila fazendo o corpo morrer mais rapido.Ele.corre em direção a empregada mas ela faz um muro de plantas pra se defender,e ao mesmo tempo faz espinhos gigantes sairem do chão a cada minuto a maldição destroi mais do corpo,rapidamente as plantas que ela fez se secam e começa invocar um uma arvore gigante feita de corpos humanos envolvidos na camada externa dela,dela a empregada pega seu unico fruto e o devora tendo seu corpo consumido por plantas nesse momento e formando uma planta carnivora com corpo de mulher.

Tudo isso apenas para poder acabar com suas limitações ao convocar uma planta depois de um certo tempo ela vai secar,diferente de agora onde ela faz uma grande floresta dentro do jardim e no centro a arvore gigante que ela invocou,todas as arvores e plantas tentam matar Atros deixando sem saidas ou tempo para pensar.

Atros corre em direção a parede do jardim e ao chegar lá encontra o corpo do empregado,ele começa tirar as suas roupas e depois corta seu braço arrancando o osso que se liga a mão,ele pega uma pedra que usaria para recuperar o fio da espada e ao amarrar os trapos ao osso e começar a riscar a pedra na espada até formar uma tocha.

Assim ele começa a queimar a floresta afastando as arvores e plantas que queriam ataca-lo,chegando ao centro da floresta ele encontra a arvore gigante e joga a tocha nela

Arvore:"NooSssS Aaaajjjuuuuddddeee...Aaa---juudddeeee"

Empregada:"Wwoooaaaahhhh"

A empregada chega correndo para ataca-lo com uma espada de planta em formato de narvalha,mirando em seu coração ela tenta cortalo mas ele esquiva,por ser uma planta ela extende o tamanho da espada,Atros tenta se defender com a espada mas ela se quebra.A empregada o prende com com as vinhas da floresta,mas estranhamente elas secam automaticamente.

Atros:"Ei não esqueceu de algo um pouquinho importante?"

A Arvore gigante desmorona em chamas e toda floresta começa a seca,a empregada vota a forma humana e perde o foco da luta começando a chorar pela arvore.Atros enfia o pedaço de espada em suas costas e toda a floresta começa a secar a unica coisa verde era a espada de planta que ele pega para si.

Modric caminha para perto dele talvez esteja triste pelos seus subordinados mas sua expressão não tem mudança

Modric:"Meu senhor pode me explicar o por que de tudo isso?mas antes permita-me fazer algo"

Ele da um tapa na cara de Atros enquanto o olha fixamente parecendo querer dizer "para que tudo isso"

Modric:"Agora me mate"

Atros:"Era isso?Serio não vai querer lutar ou explodir alguma coisa?"

Modric:"Você matou meus empregados não tem por que eu ficar olhando essa sua cara"

Com uma afeição estranha Atros da o golpe final em Modric e caminha em direção a mulher sentada bebendo chá

Atros:"E quanto a você?"

???:"Ehhh,bem o papai morreu então não tem o que fazer,espero que você morra em breve,adeus"

A mulher some e o fragmento aparece na frente de atros que ao pega-la a mansão começa desmoronar e ao sair não havia floresta alguma sendo que ao lado estava a vila,casas velhas e cheias de poeira não havia traços se quer de esqueletos a centenas de anos ninguem pisa nessas terras.

Atros:[Vocês foram vitimas do acaso e no fim morreram sem ter tido algum pecado para ser pago desse jeito,no fim eu não salvei nenhum de vocês,foi mal velho sua fé depositada em mim foi em vão]

Compartilhar: