Bem-vindo

Venha e junte-se a nós

  • Simples para publicar
  • Rápido feedback
  • Compartilhe com o mundo
/

Ou logue usando:

Esqueceu a Senha?

Capítulos (1 de 1) 02 May, 2018

Prólogo - Era Sem Fim

Há 400 anos o mundo era dividido em seis poderes. Essas forças confrontavam-se todos os dias. Os poucos humanos que viviam nessa época chamavam esse período de “Era sem Fim”.

Durante um longo tempo só existiam cinco poderes, porém o surgimento de um ser tão poderoso quantos os outros “reis” abalou o mundo.

Alguns meses antes do aparecimento dessa 6º força.

-Parece que finalmente vamos sair dessas montanhas.

-Sim, já fazem 6 meses desde que começamos nossa jornada por esse lugar.

Esses dois exploradores passaram vários meses atravessando montanhas e mais montanhas. Enfrentando a temperatura menor que 10ºc, ultrapassando seus limites e superando qualquer doença e dificuldade. Comendo apenas em poucas ocasiões, quando aparecia algum animal selvagem para eles era um banquete a ser feito. Várias vezes passaram dias sem comer nada. Mas após viajar esse longo percurso...

- Que selva esplêndida, apesar dela ser densa traz um ar de tranquilidade – Diz Almeida – Um homem branco, um pouco gordo com camisa branca e calça marrom, usando uma bota e um chapéu verde.

- Este lugar é bem grande, ainda bem que estamos olhando ela aqui de cima da montanha – Diz Jonathan enquanto faz um pequeno mapa do local e ao mesmo tempo aprecia aquele verde exuberante. Observa com atenção e admiração também os dois lagos localizados nas laterais da floresta - ele está usando uma camisa verde, calça verde escuro, com um chapéu marrom, ele é alto e tem um porte musculoso.

Os dois exploradores adentram na floresta e a veem detalhadamente, ambos a achando surreal. A floresta é cercada por montanhas de gelo, porém ela em si mantinha uma temperatura alta. E principalmente, por existir um lugar belo como esse no meio da “Era sem Fim”.

-Estranho – Questiona Almeida sobre outra situação.

-O que? – Diz Jonathan apontando pra uma caverna.

-Porque ainda não vimos um único animal ou inseto? – Diz Almeida pegando seu lampião para clarear a caverna.

-É estranho mesmo, pois esta floresta tem uma “vida” incrível, tanto é que passamos por duas árvores colossais ainda pouco – Diz Jonathan vendo o fim daquele lugar escuro.

No entanto, algo que eles nunca esperariam ver neste lugar surge diante de seus olhos! Ambos param de falar ao ver aquilo no final do túnel, ficam totalmente sem palavras, após alguns segundos paralisados eles falam ao mesmo tempo...

-O que é isso?

-Colossal – São as únicas palavras que Almeida encontra para descrever.

-Não. É muito mais do que isso – fala Jonathan ofegante.

Diante daquela situação, os exploradores só conseguiam pensar em uma palavra: Aokigahara. Este foi um dos lugares que a dupla passou em suas jornadas, uma floresta conhecida pelas diversas mortes que lá ocorria.

Enquanto a floresta na superfície era incrível, diante dos seus olhos tinha outra floresta, e no centro dela uma árvore que supera de longe a maior do mundo, ou pelo menos essa era a impressão que eles tiveram, mas o que assustava era o que tinha ao redor da árvore. Cerca de mais de 5000 animais, e não era só isso, as árvores não tinham folhas verdes, elas se transformaram em vermelho por conta do sangue escorrendo pelos lados. Estavam em diferentes ângulos espalhados pelos cantos, tendo alguns no chão, outros pendurados em galhos e outra parte um em cima do outro formando montinhos.

-O que é aquele verde brilhante no centro da árvore gigante? - Pergunta Almeida descendo até o fundo da cratera.

-Coisa boa que não deve ser – Responde seu parceiro quase terminando a descida.

A cratera tinha mais de 2000 mil metros e o que iluminava aquele local era aquela árvore que estava no centro, quando eles descem a cratera, percebem que a variedade de espécies era incontável.

-O que é esta coisa encravada na barriga de cada animal? – Jonathan questiona e imediatamente depois, como um susto, ele mesmo diz : Creio que esteja tomando a energia e a vitalidade de cada um desses animais.

Após eles chegarem próximo ao tronco da árvore gigante, notam que todos os animais estão tendo sua vida absorvida.

-Devemos fazer aquilo? - Pergunta Almeida puxando sua adaga.

-Claro! - Afirma Jonathan que imbui eletricidade na sua espada.

Só que para a surpresa deles, de repente, cinco animais pulam em cima dos exploradores, porém todos eles são facilmente derrotados.

-Há há há há há – Você acha que pode encostar nessa árvore? - Algo diz nas sombras com um tom de deboche que irrita os dois homens.

-Posso mais do que encostá-la, posso destruí-la completamente – fala Jonathan que termina sua frase dizendo “Não subestime os magos, especialmente os exploradores” e faz uma cara aterrorizadora.

Ele então partiu pra cima da árvore e gritou o nome da sua técnica – ELETRIC SW-

Imediatamente o explorador perde a voz e vê tudo girando, quando ele cai no chão, sua consciência se apaga... Ele havia sido decapitado.

-N-NÃOO – Diz Almeida, que esta vendo no chão não só a cabeça do seu amigo, como também, seus 2 braços e suas 2 pernas decepadas, e uma poça de sangue aumentando cada vez mais ao redor de seu corpo.

-Subestimar? - Diz aquele ser que voltou às sombras, ele continua:

-Pelo contrário, nós não os subestimamos... É que por natureza, vocês são patéticos perante nós!

Almeida cai no chão e suas únicas palavras são : “O que são vocês”, “quem são vocês”.

-Já que você vai morrer mesmo, irei lhe explicar bem resumidamente – Diz outra voz nas sombras.

“Nos éramos meros animais vivendo nas montanhas, quando um “dragão” e um “deus” dispararam um ataque de vários KM de distância e acertou o nosso lar, a explosão fez com que surgisse essa cratera ao qual estamos agora e a floresta acima de nós.

“Quando os elementos desses dois monstros se fundiram através do choque, causou uma reação química... esta árvore gigante acabou nascendo, tendo com ela uma energia fora do normal.”

“Por causa da explosão química, conseguimos poderes surreais e aprendemos a falar e entender os humanos, apesar de ter levado um longo tempo para isso. Entretanto como todo bando, precisamos de um líder. E o nosso Rei está para nascer!”

Após explicar isso para Almeida, os olhos desse ser começar a brilhar na escuridão, como um verdadeiro selvagem, e ele diz – Agora é o seu fim - e começa a sorrir.”

-Almeida sorri e lança uma magia enquanto diz uma frase muito parecida que a do seu companheiro “Não subestime a raça humana, e principalmente os magos”, e após um segundo, sua consciência se apaga, ele morreu!

Após um longo tempo esperando, a coleta de energia extra foi um sucesso. E ao dar toda essa energia de uma vez só para o “casulo” onde o Rei estava, a pressão foi tão grande que começou a rachar as cascas da árvore e ele finalmente nasceu.

Todos olhavam para ele. Suas primeiras palavras foram :

-“Qual é o meu nome?”

Um animal com uma voz velha diz – Nosso último líder nos disse que quando alguém com poder para nos liderar nascesse... Seu nome deveria ser “Yungas Sedelec”.

A partir desse momento uma nova força surgiu, como esse grupo era constituído de varias espécies de animais diferentes, eles mesmos se denominavam de "espécies" tendo como líder "O Rei das Species, Yungas Sedelec".

Após um longo tempo de duras batalhas entre as seis forças, todos os lados tinham perdido muito poderio militar, com exceção de dois: os deuses, “GoD”, e “Species”, que não tinham um grande poderio militar, e com isso só entravam em combates de suma importância. A solução que alguns já vinham pensando , era em ir com força total contra um único inimigo, mais isto seria muito arriscado, pois mesmo que um deles vencesse, ficariam expostos contra qualquer outro rei, por causa do cansaço, perda e ferimentos.

Então em certo dia, uma carta chegou na entrada da base de cada Rei através da magia de teletransporte, na carta dizia “Este combate já durou demais, convoco todos os reis para decidirmos quem liderará o mundo, daqui a uma semana na planície Morbita”.

Com o passar da semana quatro das forças estavam indo para o local, todos estavam levando cerca de 50% do seu poderio militar, contudo entre eles não tinha um único “elite do grupo”, e pra completar, os 4 Reis pareciam pensar igual, e por isso só estavam levando os mais fracos do seu poderio militar.

De longe dava para ver uma tropa voando, e liderando eles tinha um dragão preto, com detalhes azuis em cada escama e olhos amarelos, ele era Anthares, mais conhecido como :“O Rei dos Dragon, Wold”.

Já parado próximo ao local combinado, encontra-se a mulher capaz de enfrentar qualquer coisa abaixo dos céus, uma mulher nem tão alta, nem baixa, loira, com os cabelos passando apenas um pouco do pescoço, olhos verdes, seios fartos, vestindo uma roupa azul, junto com uma bermuda preta que vai ate os joelhos e utilizando uma capa preta com detalhes azul escuro, ela é Joana Dark, conhecida por : “A Rainha dos Beneath the Sky, Naga”.

No local combinado encontra-se aquele que chamou a todos - um moreno (mas não tanto), de cabelo branco, olhos castanhos, sem camisa, apenas uma jaqueta, em que ele rasgou as mangas, com uma tatuagem no braço esquerdo, calça preta, uma espada em suas costas e que parece bem animado para o combate - ele é Jhonny Blader, mais conhecido como : “O Rei dos Up the Sky, Kb”.

O ultimo a comparecer é um homem branco, cabelo preto, camisa preta e branca, capa preta e calça preta, ele é Franz Hartimann, mais conhecido como : “O Rei dos Magi, Br”.

Então os 4 reis se olham de frente e começaram a discussão.

-Aquele que deve liderar o mundo é aquele que pode entender todas as raças, ou seja, eu! - Diz Kb.

-E qual a garantia que você não nos destruirá internamente? Afinal, você já enganou muito outros no passado – diz Wold que termina sua fala dizendo “aquele que tem punhos de ferro é aquele que pode guiar o mundo”.

-Só o que você quer é comer mais seres humanos – Diz Naga com um olhar de indignação.

-E o que você pensa que sabe garotinha? – Diz Kb quase partindo pra cima dela.

-Eu sei que somente aqueles que tem um coração nobre pode guiar este mundo para um caminho melhor.

-Você acha que esse mundo pode chegar a ter paz apenas com um “coração nobre” ? Não me faça rir – Diz Br – com suas mãos cercadas por uma energia preta.

Eles continuaram a discussão e perceberam que não haveria fim. Por isso a única solução era aquela que eles já vinham executando, lutar. Era lutar até que apenas um se mantivesse de pé.

Após cinco dias de combate, o mundo tremia diante deste confronto, alguns achavam que o mundo havia chegado ao seu fim... Mais de 35% de cada força já havia caído. O combate entre os reis era em um lugar diferente para não matar seus próprios subordinados. O local onde eles estavam batalhando a princípio era um lugar plano, mas agora havia se transformado em uma cratera, de vez em quando eles saiam da cratera e batalhavam em outro local, todavia danos irreversíveis ao terreno eram inevitáveis.

Quando de repente uma luz emitida de um raio acertou na parte norte a partir de onde eles estavam; e outra explosão gigantesca no lado sul. Todos os subordinados dos reis haviam sido destruídos e diante do olhar dos quatro reis, aparece no topo da cratera dois homens: Zeus e Yungas Sedelec.

-Oh, demorei muito para vim matá-los, pirralhos? – Diz Zeus, um homem alto, moreno, cabelo branco e barba branca, segurando uma lança de raio em sua mão direita, ele era “O Rei dos GoD , Zeus”.

-Você esta se achando demais para um velho que já esta com um pé na cova – Diz Yungas, um ser que tinha cerca de 1,80, cor verde, cabelo verde, quatro traço de cores diferentes em cada braço, o corpo tão bem definido que parecia usar uma armadura, tinha um rabo parecido com o de um crocodilo, ele era Yungas Sedelec, que após alguns combates foi conhecido como : “O Rei dos Species, Lcs”.

Se um combate entre esses seis começasse, o mundo não aguentaria, e Br sabia bem disso. Por isso, ele já havia se precavido para uma situação como essa e agradeceu por eles terem demorado tanto tempo a aparecer. Graças a todo esse tempo, ele conseguiu fazer as citações de sua magia enquanto lutava defensivamente contra os outros reis, que durou 4 dias sem parar para completá-la. Há magia já havia sido completada há algumas horas atrás, porém ele esperou até esse momento para usá-la.

-... Que o sol se ponha diante daqueles que estão na minha área, SELAMENTO – Grita Br.

Todos os reis foram pegos por este selamento, em que Franz Hartimann explicou que esta magia iria lacrar seus poderes e corpos por um período de 400 anos.

Porém dois reis haviam percebido a magia.

Um deles foi o Rei dos Dragon, Wold, que tentou impedir o selamento, mas não teve sucesso completo. Ele minimizou em 16 anos o tempo do selamento sobre si.

O outro foi Zeus, que tentou repelir a magia, contudo também não teve sucesso, entretanto ele conseguiu fazer com que a magia também surtisse efeito contra o usuário que a usou, ou seja, Br também recebeu o selamento.

-Droga – Diz o Mago, que após isso explica que o tempo para os poderes serem completamente selados era de 1 hora, e em seguida diz “É melhor escolherem bem o local aonde querem passar 400 anos”.

Todos os Reis saem do campo de batalha enfurecidos ... Poucos minutos antes de Wold ter seus poderes selado, ele criou uma “outra dimensão” a fim de proteger seus subordinados, e os deixa lá ate que o momento certo chegue.

Após a retirada dos seis reis, 50% do poderio militar de cada força terem caído, e os dragões terem “desaparecidos”, o mundo havia se tornado um local mais pacifico. Mas que ainda detinham de guerras, que duraram cerca de 150 anos, após esse tempo, alguns já haviam desistido de lutar e outros já não almejavam controlar o mundo, já que seus Reis, que os guiavam haviam sido selados. Então uma “trégua” foi dada...

Uma falsa impressão de que tudo havia normalizado. Era dessa forma que o mundo, até então ignorante dos acontecimentos daquela intensa batalha, pensava. Uma falsa paz, nada mais do que temporário. Pois uma nova ERA iria surgir, e quando esse momento chegasse, o mundo iria enfrentar o pior momento de sua história.

375 anos depois dos Reis serem selados... Um garoto nasce para mudar a historia desse mundo, o que o destino tem guardado para ele? 

Compartilhar: